segunda-feira, 8 de junho de 2015

9 DE JULHO DE 1972 - ÀLBUM FOTOGRÁFICO

     Na manhã do dia 9 de Julho de 1972, Itapira comemorava os 40 anos da "Revolução Constitucionalista de 1932". A programação se iniciou às 8h30, no Mausoléu do Soldado Constitucionalista, no Cemitério da Saudade, presidida pelo cônego Matheus Ruiz Domingues e presença de dezenas de pessoas, especialmente, do então prefeito, Hélio Pegorari; o presidente da Câmara, Antônio Celidônio Ruette; Sezefredo Fecci, representando a Associação Comercial; sargento João Batista Lima, Comandante do Destacamento Policial de Itapira e convidados de Mogi Mirim: Antônio Mazelli e 1º tenente Alcides Pinto da Silva.








     Às 10h, no Monumento do Morro do Gravi, Antônio Celidôneo Ruete, presidente da Câmara Municipal de Itapira, discursou sobre o significado da data. O vereador Edésio Ramos de Oliveira foi o próximo a discursar, falando sobre o tribuno da Revolução, Ibrahim Nobre, que seria homenageado com uma estátua na capital paulista neste mesmo ano.
     O prefeito Hélio Pegorari, juntamente com as autoridades presentes, recolheram alguns punhados de terra do Morro do Gravi, que foram enviadas à base da estátua de Ibrahim Nobre.
Convidado pelo prefeito, o Major Antônio Mazelli coloca um ramalhete de flores diante ao monumento do Gravi.
     Esteve presente uma delegação do Departamento da Sociedade Veteranos de 32 - MMDC de Jacareí, tendo Alfredo Blois como chefe da caravana. Blois leu a seguinte mensagem: 
"... Em 1932, o 2º e o 3º batalhões do 6º RI de Caçapava foram destacados para Piquete a fim de tomar parte nos combates travados naquele setor. Após alguns dias de luta, nossa gente conseguiu vencer os inimigos e tudo ficou calmo naquele local. Sob o comando do capitão Marcos Antônio, já falecido, o 2º batalhão veio lá da Mantiqueira para Mogi Mirim, a fim de tomar parte nos combates do Gravi. Também tomaram parte nos combates do Gravi o batalhão "9 de Julho", sob o comando do Major Robilot, mais uma companhia da Força Pública e dois batalhões de voluntários... Depois de muitos anos, eu e o meu colega de escola e caserna, Arnaldo Piovessan, tivemos a ideia de visitar todos os anos as cidades de Mogi Mirim e Itapira e o Morro do Gravi, com a finalidade de relembrar e comemorar os acontecimentos da Revolução Constitucionalista de 1932. O Morro do Gravi ficou na história por ter sido o palco de uma das mais sangrentas batalhas entre constitucionalistas e ditatoriais, onde muitos companheiros derramaram seu sangue no cumprimento do dever... Nesta caravana do Departamento da Sociedade Veteranos de 32 - MMDC de Jacareí, estão presentes quatro ex-combatentes que lutaram aqui no Gravi: Arnaldo Piovesam, Inocencio de Souza, Irineu Priante e eu, Alfredo Blois..."
     E finalizou a mensagem: "... As tropas ditatoriais desfecharam a grande ofensiva neste setor, cujo objetivo era a tomada de Mogi Mirim. Apoiados pela aviação e protegidos por intenso fogo de artilharia, os ditatoriais conseguiram apoderar-se do Gravi, apesar da ferrenha vontade dos soldados paulistas em manter a posição. E o sangue generoso dos paulistas mais uma vez regou o solo bandeirante. Fomos derrotados. Perdemos a batalha. Mas ganhamos a Causa pela qual lutamos...".
     O "toque do silêncio" dado pelo jovem Reinaldo Pierossi, encerrou as comemorações dos 40 Anos da Revolução Constitucionalista em Itapira, na manhã de 9 de Julho de 1972.












     A caravana de Jacareí seguiu até Mogi Mirim, onde, após coquetel na Câmara Municipal, falaram sobre a data do 9 de Julho as seguintes autoridades: Antônio Carlos C. Bernardes, presidente da 
Edilidade; Major Antonio Mazelli; Alcindo Barbosa, alto funcionário da Prefeitura, Alfredo Blois, chefe da caravana de Jacareí, e o prefeito itapirense, Hélio Pegorari. Após as solenidades em Mogi Mirim, todos novamente voltaram a Itapira, onde, através da Rádio Clube, falaram a respeito da Revolução o prefeito, os vereadores de Mogi Mirim, Ademar de Barros, Roberto Costa e Silva e Raul Brunialti e o veterano Alfredo Blois.

FONTES: Cidade de Itapira, Folha de Itapira e A Comarca
ESTAS FOTOGRAFIAS COMPÕE O ACERVO DO NÚCLEO MMDC DE ITAPIRA "Cel Francisco Vieira".

Nenhum comentário:

Postar um comentário