sexta-feira, 5 de julho de 2013

CÂMARA MUNICIPAL DE ITAPIRA HOMENAGEIA JOSÉ MANGO

A Câmara de Vereadores de Itapira realiza na próxima terça-feira, feriado de 9 de Julho, uma sessão solene para outorga do título de cidadania itapirense ao soldado veterano da Revolução Constitucionalista de 1932, o Sr. José Mango. A solenidade será realizada na sede do Poder Legislativo, a partir das 11h00.
Mango receberá a honraria pelos inestimáveis e relevantes serviços prestados à coletividade itapirense e paulista. Trata-se da última testemunha viva da “Batalha do Graví”, confronto entre as tropas federalistas e constituintes em solo itapirense.


Para que o homenageado recebesse o título, os vereadores aprovaram por unanimidade o decreto que concediam a honraria, de autoria de todos os senhores vereadores.



Natural da cidade paulista de Altinópolis, José Mango se alistou como voluntário aos 19 anos. Na capital paulista, se uniu ao famoso Batalhão "9 de Julho", sendo enviado a Campinas, onde aguardou ordens de seguir para a batalha. Chegou a Mogi Mirim desarmado e sem nenhum treinamento, sendo enviado com urgência para a região do "Morro do Gravi", onde as tropas paulistas que recuaram de Eleutério cavaram trincheiras rasas. Ali, unindo-se ao 6º R.I. (Exército), Força Pública, e outros batalhões de voluntários, resistiu ainda por cerca de 72 horas à grande investida dos mais de 10 mil homens do exército federal. Mango e seus companheiros de luta, foram atacados pela esquerda (na região dos atuais bairros da Santa Fé, Santa Marta e Della Rocha) pelos batalhões provisórios que vinham da Bahia, Ceará, Sergipe, Rio Grande do Norte, Alagoas e o famoso 14º batalhão do Rio Grande do Sul, comandado por Benjamin Vargas, irmão de Getúlio Vargas.
Após o término dos confrontos, quando retornaram a Campinas, no pátio do Colégio Culto a Ciência, de um batalhão de 490 homens, restaram apenas 112.



Nenhum comentário:

Postar um comentário