domingo, 16 de dezembro de 2012

O CORPO MÉDICO (PARTE I)

Durante as batalhas na linha de frente em Eleutério, uma equipe de médicos e enfermeiros foi formada para compor o "Hospital de Sangue", situado à rua João de Moraes. Ali, residência do Dr. Hortêncio Pereira da Silva, bravo combatente da Revolução, que, mesmo não pegando em armas, foi um dos maiores responsáveis pelo funcionamento do "teatro de guerra" na cidade de Itapira durante os combates. Além de ser o diretor clínico da Santa Casa de Misericórdia, também montou em sua residência, o "Hospital de Sangue", responsável por atender os soldados feridos. Contando com ambulâncias e com os mais modernos equipamentos e técnicas para a época, atendeu dezenas de voluntários feridos, desde pequenos curativos até sérias cirurgias. Juntamente com os médicos Itapirenses, atuaram enfermeiros voluntários e senhoras da sociedade. Destaque especial para a grande participação das "Irmãs Missionárias do Coração de Jesus Crucificado". Abaixo, uma rara fotografia de grande parte da equipe do "Hospital de Sangue". Infelizmente ainda não conseguimos identificar todos os presentes na fotografia:

 
1ª Fila (Esquerda para a direita):
Irmã Angélica, Irmã Agostinha, Madre Francisca (?), Dr. Octacílio Gualberto (São Paulo)

2ª Fila (Esquerda para a direita):

Dr. Hortêncio Pereira Da Silva, Dr. Névio Bicudo, Dr. (?), Soldado Pontes Bueno

3ª Fila (Esquerda para a direita):

Enfermeiro Albertino Lopes, Dr. João Pereira Da Cunha, Dr. (?), Dr. (?), Aristides Marchioretto (Farmacêutico).


A Casa do Soldado, o Hospital de Sangue e a Santa Casa tiveram um papel fundamental em todo o processo do Movimento Constitucionalista de 1932. Abaixo, o trecho de uma carta escrita pelo repórter Leonardo Gomes, enviado especial dos "Diários Associados" e diretor do "A Notícia", da cidade de Rio Preto que esteve por muitos dias, junto ao Batalhão 9 de Julho" enviada no dia 9 de agosto de 1932:

A "Casa de Saúde Cel. Adolpho Cintra", que dispõe de duas espaçosas enfermarias gerais, vários e bem instalados quartos particulares, sala de operações, gabinetes para curativos, laboratório de analises e acepsia, além de todas as outras dependências necessárias a estabelecimentos desta natureza, foi pelo seu diretor, Dr. Hortêncio, posta à disposição das tropas constitucionalistas, que operam neste setor, para nela serem tratados com o carinho que é peculiar aos itapirenses, os raros gripados como eu. Porque por aqui, terra de um clima adorável, a doença mais séria é a gripe. Quase não aparecem outras.
   Com o Dr. Hortêncio Pereira da Silva, que também é o diretor dos serviços clínico-cirúrgicos da Santa Casa, outro estabelecimento modelar que vem prestando a melhor colaboração nesta cruzada, trabalham as exmas. senhoras D. Dalila Pereira da Silva e Josefina Galdi Pereira; as gentis senhoritas Maria Galdi e Alcide Raposo; os Srs. Drs. Otacílio Gualberto e Mário Canto Barros; acadêmicos Mário Fonseca Pares e Hélio Nunes; enfermeiros Valdemar Ehmur e José Ferreira Alves. Na Santa Casa, administrada pelas irmãs do Sagrado Coração de Jesus, tem o Dr. Hortêncio como auxiliares dedicados o Sr. Luiz Pontes Bueno, o enfermeiro Albertino Lopes e o farmacêutico Aristides Marchioretto.
   E, assim, como Itapira, A Linda, vem o Dr. Hortêncio Pereira da Silva, com as suas magníficas organizações hospitalares, colaborando, eficientemente, para o êxito da boa causa".


PARTICIPE! COMENTE! DIVULGUE!

Eric Lucian Apolinário

Pesquisador - Presidente
(19) 98102-7351
Núcleo MMDC de Itapira "Cel. Francisco Vieira'



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário